segunda-feira, 28 de julho de 2014

Pavlova de maracujá

Uma receita que é fácil, rápida (sem levar em conta o tempo de cozimento) e deliciosa. Eu adoro e o marido compartilha da mesma opinião. Então, para aqueles dias em que a preguiça é tanta e a vontade de comer um doce é maior ainda, prepare pavlova e desfrute de um momento de extrema felicidade.


Ingredientes:
4 claras de ovo
16 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (chá) de vinagre de vinho branco
2 colheres (chá) de maisena
1 colher (chá) de extrato de baunilha
200 ml de creme de leite fresco ou nata
2 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro
2 ou 3 maracujás

Modo de preparo:
Preaqueça o forno a 180 °C. Forre um tabuleiro com papel manteiga. Com a ajuda de um prato,desenhe um círculo de 20 cm de diâmetro no papel. *
Bata as claras até que formem picos firmes.
Adicione o açúcar e bata levemente para incorporá-lo
Junte o vinagre, o amido de milho e o extrato de baunilha e envolva cuidadosamente com o auxílio de uma colher, sem mexer muito. Coloque o merengue sobre o papel vegetal, formando a base da pavlova.
Regule o forno para 150ºC e leve para cozinhar por aproximadamente 1 hora e 15 minutos. Desligue o forno e retire apenas quando estiver fria.
Coloque a base de merengue no prato que vai servir. **
Bata o creme de leite ou as natas com o açúcar de confeiteiro até atingir o ponto anterior ao chantilly e coloque sobre a base.
Decore com a polpa dos maracujás, ou qualquer outra fruta a seu gosto.

Receita da Nigella, que encontrei no blog Quiche de macaxeira. Para ver o vídeo da receita, clique aqui.
  
*Preferi assar pequenas pavlovas para servir porções individuais da mesma. Rendeu 10 unidades.
 ** A Nigella inverteu a base, deixando o lado plano do merengue para cima.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Pipoca com cobertura de chocolate e pipoca caramelada

A primeira opção é mais uma sugestão do que propriamente uma receita. Quem precisa seguir uma receita para cobrir uma pipoca com chocolate, não é mesmo?
A outra opção, que é a pipoca caramelada, já apareceu no blog e desde que a provei pela primeira vez, só tenho elogios para a mesma. Simplesmente adoro!
É bem calórica, eu confesso, mas é o tipo de pipoca que deve ser preparada com o intuito de compartilhar com várias pessoas.


Pipoca com cobertura de chocolate

Ingredientes:
2 xícaras (chá) de pipoca estourada
220g de chocolate ao leite ou meio amargo

Modo de preparo:
Em uma vasilha média, derreta o chocolate conforme a instrução do fabricante. Se necessário faça a temperagem do mesmo.
Coloque pequenas porções de pipoca dentro do chocolate derretido e, com um garfo próprio para banhar, misture cuidadosamente até cobri-la por completo. Retire as pipocas do chocolate e bata o garfo na lateral da vasilha para retirar o excesso de chocolate. Coloque as pipocas sobre uma folha de papel manteiga ou alumínio e deixe o chocolate endurecer.
Conserve-as em um pote hermeticamente fechado.

Pipoca caramelada

Ingredientes:
1/2 copo de milho de pipoca (ou 14 copos de pipoca já estourada)
5 colheres de óleo de canola ou óleo de girassol
2 copos de açúcar mascavo claro, bem apertado no copo.
1 copo de manteiga sem sal (200 gramas)
1/2 copo xarope de glucose (Karo)
1 colher de sobremesa de sal
1 colher de sobremesa de bicarbonato de sódio

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno a 100 ºC.
Em uma panela bem grande aqueça o óleo e estoure as pipocas. Despreze qualquer grão que não tenha estourado, deixe esfriar e cubra com filme plástico.
Coloque em outra panela o açúcar mascavo, a manteiga, a glucose e o sal. Leve ao fogo médio e mexa de vez em quando até começar a borbulhar. Assim que começar aborbulhar deixe o caramelo atingir a temperatura de 120 ºC (mais ou menos 5 minutos e não se deve mexer a calda).
Retire do fogo, adicione o bicarbonato (vai borbulhar ferozmente) e misture bem. Entorne o caramelo sobre as pipocas e com o auxilio de dois garfos untados com manteiga, envolva as mesmas na calda até ficarem completamente cobertas.
Coloque as pipocas em um tabuleiro (não precisa untar) e leve ao forno por 1 hora, mexendo a cada 15 minutos com os garfos. Retire do forno e deixe esfriar. Conserve as pipocas em um recipiente com tampa.


A receita da pipoca caramelada é do blog Simplesmente Delícia.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Bagel

Recentemente eu vi no supermercado um pacotinho de bagel para vender e fiquei curiosa para provar. Acabei comprando e, embora tenha gostado, achei bem parecido com pão de hambúrguer.  Descobri, lendo a embalagem, que os pãezinhos foram adaptados ao paladar do brasileiro. Nem dei muita bola porque não tinha como comparar com um bagel tradicional (nunca comi).
Acontece que, outro dia, lendo alguns comentários sobre o tal pão, vi muitas pessoas dizendo que ele não tinha nada a ver com o outro.
Fui buscar uma receita para tentar descobrir a diferença entre ambos e resolvi testar a receita do livro O livro dos pães. Já contei o quanto gosto desse livro. Acho que um dia conseguirei testar todas as receitas, diferente dos demais livros que tenho em casa, que acabo fazendo uma ou outra.
O resultado foi mesmo bem diferente; ele é bem mais durinho!
Eu gostei de ambos. Não tem como não gostar de pão :)  


Ingredientes:
500g de farinha de trigo branca forte
2 colheres (sopa) de açúcar refinado
1 colher (chá) de sal
1 ¼ colher (chá) de fermento seco instantâneo
300 ml (1 ¼ xícara) de água
1 gema de ovo, para pincelar
3 colheres (sopa) de sementes de gergelim ou de papoula

Modo de preparo: 

Para fazer manualmente

1 – Coloque a farinha, 1 colher (sopa) do açúcar, o sal e o fermento em uma tigela grande. Gradualmente, junte água morna suficiente para formar uma massa macia.

7 – Sove bem sobre uma superfície levemente enfarinhada por 5 minutos, até que a massa fique macia e elástica. Coloque a massa de volta na tigela, cubra com plástico filme besuntado com óleo, sem apertar, e deixe em local quente para crescer por 1 hora ou até a massa fique com o dobro do tamanho.

3 – Coloque a massa de volta sobre a superfície levemente enfarinhada, sove bem e corte em 10 partes iguais. Enrole cada um dos pedaços, formando bolinhas, depois faça um furo de cerca de 3, 5 cm no centro de cada bolinha com o dedo bem enfarinhado. Aumente o furo com um segundo dedo, fazendo movimentos circulares com os dedos.

4 – Transfira os bagels para duas assadeiras forradas com papel antiaderente para forno. Cubra-os com plástico filme besuntado com óleo, sem apertar, e deixe em local quente para crescerem por 30 minutos, ou até que cresçam pela metade novamente.

5 – Quando os bagels estiverem quase prontos, coloque 2 litros (8 xícaras) de água em uma panela grande, acrescente o restante do açúcar e deixe ferver.

6 – Com cuidado, coloque os bagels na água fervente, um por um, por 1 a 2 minutos de cada lado, ou até que flutuem. Tire os bagels da água com uma escumadeira e coloque-os de volta na assadeira para escorrer.

7 – Transfira-os para duas assadeiras untadas. Pincele com a gema do ovo misturada com 1 colher (sopa) de água e salpique as sementes. Asse em forno preaquecido por 200 °C por 12 a 15 minutos, até que fiquem bem dourados e pareçam ocos ao receberem leves batidas com as pontas dos dedos. Transfira para uma grade de metal, para esfriar.

Para fazer na máquina

1 – Tire a fôrma de dentro da máquina, encaixe o batedor e coloque a manteiga, os ovos batidos e o leite. Com uma colher, coloque a farinha por cima, depois o sal e o açúcar. Faca um pequeno furo no centro da farinha e coloque o fermento dentro dele.

2 – Insira a fôrma na máquina. Feche a tampa e selecione o programa de massa ou massa básica. Aperte o botão “iniciar”.

3 – Ao final do programa, retire a fôrma de dentro da máquina, coloque a massa sobre uma superfície levemente enfarinhada e continue a partir do passo 3, acima.

Receita do livro O livro dos pães, de Sara Lewis. Editora Larousse.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Bolinho de chuva com calda de brigadeiro

Basta o tempo esfriar para que esses bolinhos apareçam aqui em casa. Embora não goste nadinha de preparar frituras, eu abro uma exceção e garanto a alegria dos meus filhotes.
Desta vez eu quis variar e fui preparar a receita da Juliana Motter, que saiu na revista Casa Claudia. Falar sobre a Juliana é falar sobre brigadeiro, então o bolinho vem acompanhado de uma gostosa calda de brigadeiro.
Achei melhor fazer bolinhos pequenos, por isso usei duas colheres de chá para modelá-los, e depois servi com porções individuais de calda, colocando a mesma em copinhos fofuxos, que ganhei da loja Tom & Sophie.
O meu filho mais novo disse, ao experimentar, que parecia um pedacinho do céu. Isso já compensou toda a sujeira que a fritura fez na cozinha :)


Ingredientes:

Para a calda *
2 latas de leite condensado
8 colheres (sopa) de chocolate em pó
4 colheres (sopa) de manteiga

Para o bolinho
2 ovos
2 colheres (sopa) de açúcar – usei 4 colheres
1 fava de baunilha
1 xícara (chá) de leite
2 ½ xícaras (chá) de farinha de trigo
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de fermento em pó
Açúcar e canela em pó para polvilhar
Óleo para fritar

Modo de preparo:

Para a calda
Em uma panelinha, leve ao fogo baixo todos os ingredientes. Mexa constantemente até aquecer e desligue antes que o fundo da panela apareça.

Para o bolinho
Bata, com o auxílio de uma batedeira, os ovos e o açúcar até ficar claro.
Corte a fava de baunilha no sentido do comprimento, raspe a polpa e incorpore à mistura (despreze a fava). Acrescente aos poucos o leite e a farinha, mexendo com uma colher.
Coloque o sal e o fermento, modele os bolinhos com duas colheres e frite em óleo quente.
Escorra em papel-toalha, polvilhe com açúcar e canela em pó e sirva com a calda quente.

Rende 40 unidades.


* Meia receita da calda foi o suficiente para a quantidade de bolinhos preparados.
Receita da revista Casa Claudia, julho de 2011.