quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Torta de bacon e cogumelos

Eu sempre namorei as bandejinhas de cogumelos na prateleira do supermercado, mas ficava na dúvida entre qual delas comprar. 
Eis que sábado eu fui fazer compras e vi um mix de cogumelos hiratake em uma bandeja. Resolvi trazê-los para casa.
A operadora de caixa olhou para a bandejinha e disse: Gente, isso se come? No meu jardim está cheio desses. :)
Porém, quando cheguei em casa me bateu uma dúvida sobre o que fazer com eles. Porque, apesar de achar bonitinhos esses cogumelos, eu nunca experimentei nenhum deles. Confesso que não tenho uma explicação para isso.
E lá fui eu buscar uma receita nos livros que tenho em casa. Achei duas e essa foi a primeira a ser testada.
Demorei para entender um pouco sobre o que era aparar os cogumelos, nem no Google eu achei  (sabe quando você está morta de fome e correndo para preparar  o almoço? Pois então, eu não sei se eu que não pesquisei direito ou se não encontrei mesmo). Daí eu só tirei as raízes. O resto eu coloquei tudo na frigideira.
Fiquei meio tensa porque ele começou a cheirar esquisito ou deve ser o cheiro normal e eu não estou acostumada. Mas passou rapidinho e eu resolvi experimentar mesmo sem ter colocado sal. Não tem gosto, né gente?
Bom, fiz a torta e ela ficou divina. Tudo misturado fica outra coisa! Recomendo!
Até o marido, que estava com medo de experimentar, aprovou.
Vou aproveitar essa postagem e agradecer a Cris Rezende, uma fotografa maravilhosa, que me enviou um e-mail mega fofo e fez um post sobre o blog.
A Cris é leitora desde a época que eu desconfiava que apenas a minha mãe acessava o blog, he he.
Cris, muito obrigada por fazer o meu coração transbordar de alegria!

torta de bacon e cogumelos


Ingredientes:

Para a torta
225g de farinha de trigo
Uma pitada de sal
150g de manteiga sem sal, gelada e cortada em cubos
1 ovo médio, clara e gema separadas.

Coloque a farinha e o sal na tigela do processador de alimentos, acrescente a manteiga e bata até obter uma massa de consistência esfarelada. Incorpore a gema e, com o motor funcionando, adicione lentamente um pouco de água fria, o suficiente para dar liga a massa. Transfira a massa para uma tigela grande e amasse com as mãos até obter uma bola.
Envolva a massa em filme plástico e leve à geladeira por 1 hora, no mínimo. Ela pode ser mantida na geladeira por até 2 dias.
Preaqueça o forno a 200 °C. Trabalhe a massa até ficar maleável. Abra-a com um rolo, sobre uma superfície enfarinhada, e acomode-a cuidadosamente em uma fôrma de 23 cm de diâmetro de aro removível. Pressione a massa contra as laterais e passe o rolo sobre as bordas da fôrma para aparar as sobras. Reserve essas sobras para corrigia a massa depois de assada. Perfure a base com um garfo e cubra com uma folha de papel alumínio, dobrando-a ao longo da borda para prender as laterais da massa à fôrma. Em seguida, faça peso sobre o fundo usando feijões crus
Asse a massa por 15 minutos e então remova os feijões e o papel alumínio. Se algum dos lados tiver encolhido mais do que o outro, use um pouco da massa reservada para corrigi-lo, já que a torta só poderá ser preenchida até o ponto mais baixo das laterais. Pincele a base e os lados da massa com a clara reservada e asse por mais 10 minutos até ficar levemente dourada. Isso ajuda a selar a massa e previne que o creme penetre e encharque.

Para o recheio
200g de bacon defumado sem o couro cortado em cubos de 1 cm
2 colheres (sopa) de óleo de canola
1 echalota descascada e cortada em fatias finas
250g de cogumelos mistos aparados e cortados em fatias
175g de queijo cheddar maturado ralado
300 ml de creme de leite fresco
150 ml de leite
3 ovos, mais 1 gema
1 colher (chá) rasa de mostarda Dijon
Pimenta-do-reino

Preaqueça o forno a 200 °C. Separe os pedaços de bacon, coloque-os em uma frigideira e frite em fogo baixo, até que a gordura comece a desprender. Então aumente para fogo médio e frite, mexendo com freqüência até que o bacon esteja dourado e crocante. Espalhe o bacon sobre o fundo da massa da torta pré-assada.
Descarte a gordura do bacon e adicione o óleo de canola à frigideira. Acrescente a echalota e refogue por um momento até ficar macia. Junte os cogumelos e mexa com freqüência, até que fique macio e comece a ganhar cor. Se os cogumelos desprenderem algum líquido, continue a cozinhá-los até que todo o liquido evapore. Espalhe essa mistura sobre a base da torta.
Reserve metade do cheddar e bata o restante com os demais ingredientes. Despeje esse creme sobre a massa, espalhe o queijo reservado e leve ao forno para assar por 35 minutos, até estufar e dourar. Deixe descansar por 20 minutos antes de servir. Sirva quente ou em temperatura ambiente, ou mesmo reaqueça, se necessário.

Rendimento: 6 porções
Receita do livro Jantar simples, prático e delicioso, de Annie Bell. Editora Larousse.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Torta de maçã e caramelo

Quem me acompanha no facebook soube da novidade na quinta-feira e hoje eu vim aqui para dividir com vocês essa notícia.
Desde quinta-feira passada eu comecei a escrever uma coluna no Blog Garfadas. Para quem não conhece, as meninas, Tati e Aline, escrevem sobre suas experiências gastronômicas. Quer conhecer um restaurante ou até mesmo provar um sanduíche diferente? Veja a opinião delas no blog. Tem isso e muito mais no Garfadas.
A Aline e a Tati, duas jornalistas bem queridas, conheceram e avaliaram os doces da Especiarias. Fiquei mega feliz ao saber que fui aprovada!


Então, depois de algum tempinho, me convidaram para escrever lá no Garfadas.  Convite feito e prontamente aceito!
Confesso que deu aquele friozinho na barriga, sabe?
Não conseguia terminar uma frase e já apagava tudo. Até ajuda para o marido eu pedi.
No final deu tudo certo e teve até torta de maçã e caramelo para a estréia.
Sabe comida que parece abraçar e confortar até a alma? Acho que essa torta, acompanhada com chantilly, cumpre bem esse papel.

torta de maçã e caramelo


Ingredientes:
5 maçãs grandes descascadas e sem miolo
250g de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento em pó
250g de açúcar
200 ml de leite
150g de manteiga sem sal derretida
2 ovos batidos
200g de açúcar mascavo
115g de glucose de milho
Açúcar de confeiteiro para polvilhar
Creme chantilly para guarnecer

Preaqueça o forno a 180 °C.
Unte uma assadeira de 2,5 litros de capacidade. Corte as maçãs em fatias de 1 cm de espessura e arrume-as na assadeira.
Coloque na batedeira a farinha, o fermento, o açúcar peneirados, o leite, a manteiga e os ovos batidos e bata até obter uma massa esbranquiçada. Espalhe a massa sobre as fatias de maçã.
Dissolva o açúcar mascavo e a glucose de milho em 300 ml de água, em fogo médio, e mexa até dissolver completamente. Pare de mexer, deixe ferver e despeje sobre a massa. Leve ao forno por 30-35 minutos, até dourar.
Polvilhe com açúcar de confeiteiro e guarneça com creme chantilly.


Rendimento: 6-8 porções.
Receita do livro Os 5 Melhores – delicius, da Editora Valli Little. Publicação Larousse.

Não poderia também deixar de demonstrar o meu carinho e minha gratidão com as blogueiras Priscila Prudêncio, do Saboreando Floripa e Tatianna Ferraro, que escreve o blog Floripa na Mesa.





quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Um chá para a Cléia

Quando esse chá aconteceu eu não tive a intenção de publicá-lo por dois motivos; o primeiro é porque as fotos não ficaram boas e o segundo motivo é porque o chá não foi meu e envolvia outras pessoas, por isso as fotos pessoais não foram publicadas.
Mas, revendo as fotos, achei que de alguma maneira pudesse ser útil para alguém que queira organizar um chá de panelas/lingerie sem precisar se descabelar com o orçamento.
O chá foi bem em cima da hora e não deu tempo de pensar em muitas coisas. E depois que passou eu fiquei me perguntando: por que eu não fiz isso ou aquilo?
A primeira coisa que eu recomendaria é investir em um kit de festa. A mesa fica um charme e eu nem sei dizer o quanto eu acho isso lindo. Quem não conhece o blog da Bonfa? Ela vive fazendo festas muito fofas, todas personalizadas. Se eu morasse no Rio eu já teria me convidado, he he.
Eu me apaixonei pelo kit (suspiro pelo kit na cor amarela) que ela criou para um chá de panela.
E a segunda coisa é você mesma preparar os quitutes. 

****************

No ano passado, no mês de setembro, eu e o marido fomos agraciados com o convite para sermos padrinhos de um casal de amigos muito queridos.
E madrinha que se preze organiza ou pelo menos ajuda na organização do chá de panelas da noiva. E eu adorei participar desse momento com as meninas (Cíntia, Rubia, Claudinha, Cathe, Lize, Denize, Cynara e Mellissa). Nós preparamos um chá surpresa para a noiva.
A Cléia (a noiva) foi a primeira amiga que tive quando cheguei em Floripa e eu tenho um carinho gigantão por essa guria.
Bom, cada convidada ficou encarregada de trazer alguma comida ou bebida e eu, pra variar, escolhi ficar com a responsabilidade de preparar uns docinhos e de fazer um bolinho para o evento.
Usei algumas louças que tenho aqui em casa para arrumar a mesa e comprei um papel floral para fazer as tags com os nomes das comidinhas. 
Acho bem legal aproveitar as louças que você tem disponível e criar novas combinações. O charme fica por conta dessa mistura e foge do “tudo combinadinho”.

   faltando colocar os palitinhos nas trufas e terminar a última sacolinha

A Cléia havia comentado anteriormente que gostava de cheesecake e por esse motivo eu fiz essa receita aqui e no lugar da calda de amoras eu fiz uma calda de frutas vermelhas.

    as trufas finalizadas, as sacolinhas prontas e cheesecakes em formato de coração...

Preparei também cookies de chocolate branco, meio amargo e ao leite e acomodei em bolsinhas de papel Kraft.

   brigadeiros e cupcakes com toppers

Como já tinha vários doces com chocolate eu preparei um creme de maracujá (parece mousse) e servi em copinhos, de 40 ml cada, enfeitados com lacinhos verdes.
Também foram servidos cupcakes de morango com chantilly, brigadeiros noir, trufas de chocolate com laranja no palito e pães de mel recheados com brigadeiro. Mas esses não têm receitas, pois são da Especiarias.
Quem está organizando um chá de panelas/lingerie e quer deixá-lo ainda mais fofo, olha só esse kit criado pela Kátia Bonfadini (a Bonfinha para mim), não é demais?  Acho lindo garrafinhas de água personalizadas, cupcakes com wrapper e toppers...


 Para ter uma dose de inspiração eu recomendo visitar esses sites:






As fotos foram tiradas pelo meu marido antes das meninas chegarem e, depois que elas trouxeram os salgados, já emendamos as conversas com as risadas e acabei esquecendo de fotografar a mesa dos salgados. 
Espero que o chá preparado por todas nós tenha agradado bastante a noiva pois ela é mais que merecedora de todo nosso carinho.
Faltou contar para vocês que eu também fiz o bolo do casamento. Acreditam?! Meu primeiro bolo de casamento. Amigo que é amigo confia de olhos fechados mesmo que a pessoa em questão (eu!!) não tenha experiência nenhuma em bolos de casamento. A Cléia e o Maycom foram bem queridos e queriam algo bem simples. No final deu tudo certo, graças a Deus!

              fotografia do Ezequiel Medeiros, gentilmente cedida pelos noivos

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Bolo Nega maluca

Um bolinho simples, com nome engraçado e muito gostoso para deixar essa quinta-feira nublada ainda mais preguiçosa.

nega maluca



Ingredientes:

Para medir os ingredientes eu usei uma xícara de 240 ml, exceto para o óleo que eu utilizei uma xícara com capacidade para 200 ml.

Bolo
2 xícaras de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar – usei 1 xícara (chá) + 2 colheres (sopa)*
½ xícara de cacau em pó
½ xícara de chocolate em pó
1 pitada de sal
3 ovos
1 xícara de óleo – usei 2/3 xícara (chá)
1 xícara de água fervente
1 colher (sopa) de fermento em pó

Peneire os ingredientes secos (menos o fermento) em uma vasilha e misture. Faça uma cavidade no centro e coloque o óleo, os ovos, e a água fervente. **
Bata imediatamente na batedeira para não deixar que os ovos cozinhem. Tire da batedeira, junte o fermento e misture delicadamente.
Despeje a massa em uma assadeira com um furo no centro, untada e enfarinhada, e asse a 180 °C por 30- 45 minutos. Faça o teste do palito.
Desenforme e coloque a cobertura.

Cobertura
1 lata de leite condensado
2 colheres (sopa) de creme de leite
3 colheres (sopa) de chocolate em pó
1 colher (sopa) de manteiga

Coloque todos os ingredientes- exceto o creme de leite- em uma panela e leve ao fogo baixo, mexendo constantemente, até atingir o ponto de brigadeiro mole.
Acrescente o creme de leite e deixe cozinhar por mais 2 minutos. Desligue o fogo e despeje a cobertura sobre o bolo.
Salpique o granulado por cima.



* Fiz essa receita duas vezes. Na primeira eu usei a quantidade de açúcar indicada na receita original e achei o bolo extremamente doce. Reduzi a quantidade para 1 xícara (chá) + 2 colheres (sopa) de açúcar e gostei mais do resultado. 
**Bati o bolo na mão, sem o auxilio da batedeira, então primeiramente eu misturei os ingredientes secos com o óleo e os ovos e depois coloquei a água fervente. Misturei até a massa ficar homogênea antes de acrescentar o fermento.
Assei o bolo em forminhas individuais com 10 cm de diâmetro e rendeu 6 bolinhos.
Receita da revista Casa Claudia, julho de 2011.