domingo, 23 de dezembro de 2012

Macarons de limão

Levei para assar nove assadeiras de macarons e saiu do forno: cinco de whoopie pie, duas de cookies de amêndoas, uma de suspiro e a outra parecia um leito de rio que secou e ficou todo rachado...
Nem me estressei, cantei uma música calma, coloquei um sorriso no rosto e comecei novamente... Mentira! Xinguei, achei que o universo conspirava contra, que não sabia mais cozinhar e mais um monte de coisas ruins.
Mas não desisti, até que por obra do destino saiu esses daqui. Lógico que não estão perfeitos mas também não estão tão feios. Também errei a mão no corante pois era para ser um verdinho discreto e acabou saindo esse verdão.
Meu Pai, como é difícil fazer macarons! Um beijo para quem sabe e faz como se fosse a coisa mais fácil do mundo!
Eu não tenho a intenção de aprender para comercializar, eu só gostaria de fazer para o blog e para suprir a carência macaronesca da minha irmã. Mas depois dessa saga acho que desisti.
Nesses dias de tentativa fiz vários testes que o meu marido me disse que eu iria entupi-lo de tanto suspiro, :)
Para rechear eu comecei fazendo um creme que encontrei na internet, mas tenho um problema sério com cheiro de suco de limão esquentando.
Quando eu tinha alguns poucos anos, encafifei que era pré-adolescente e resolvi que seria hora de depilar as pernas. Lógico que a minha mãe não iria concordar! Fuçando em um Suplemento Feminino do Estadão (alguém lembra? quem mora em Sampa deve saber) achei uma receita de cera quente. Fiz. Com fé e coragem eu fiz a tal da receita. E eu consigo lembrar o cheiro do suco de limão esquentando... No começo eu até achei gostoso mas depois tudo o que eu consegui fazer foi uma meleca só. E para a minha mãe não perceber a minha arte eu comi a cera. Comi tudinho.
Hoje, sentindo o cheiro do limão, me lembrei da cena, da cera, do sabor e acabei deixando tudo ir por água abaixo. Não, o creme não é ruim! Era forte, bem azedinho mas infelizmente trouxe a tona a tal cera.
Desisti e acabei fazendo um recheio trufado. Ficou bem melhor!
Para quem quer se aventurar eu indico a leitura do post completo da Pat Scarpin (do lindo, do maravilhoso Technicolor Kitchen) do qual eu peguei a receita.
Também li vários outros blogs que me ajudaram a esclarecer algumas dúvidas, dentre eles estão o Testado, Provado e Aprovado e o I Could Kill For Dessert
Meninas e meninos, fica aqui o meu desejo de um Feliz e açucarado Natal. Que vocês possam celebrar essa data ao lado da família e dos amigos. Beijos!

macarons de limão




Ingredientes:

Para os macarons
50 ml de água
185g de açúcar granulado – usei o refinado
150g de farinha de amêndoas
150g de açúcar de confeiteiro
120g de claras de ovos, em temperatura ambiente
Corante em gel – usei algumas gotas do corante verde hortelã, da marca Mix 

Prepare duas assadeiras bem grandes, forrando-as com silpat ou papel manteiga.  Segui a dica da Patrícia e coloquei os macarons para assar em duas assadeiras juntas, uma dentro da outra.
Coloque no processador o açúcar de confeiteiro e a farinha de amêndoas. Processe por alguns minutos e depois peneire a mistura. Reserve.
Separe metade das claras - uma parte você usará para fazer o merengue e a outra para misturar com a farinha e o açúcar de confeiteiro.
Coloque a água e 150g do açúcar granulado em uma panelinha e leve ao fogo médio. Quando a calda atingir 87 °C - é imprescindível o uso de um termômetro culinário - comece a bater as claras (60g) até espumarem e adicione o açúcar granulado reservado até formarem picos suaves.
Assim que a calda atingir 110 °C retire-a do fogo e adicione-a lentamente às claras e continue a bater até o merengue esfriar – mais ou menos uns 6 minutos.
Com as claras reservada faça uma pasta com a mistura de açúcar e farinha. Misture até ficar homogênea.  Pingue algumas gotas do corante verde e misture novamente.
Adicione essa pasta aos poucos ao merengue, mexendo delicadamente com uma espátula de silicone, tomando cuidado para não misturar demais e amolecer a massa. Coloque-a em um saco de confeitar com bico perlê grande.
Sobre o silpat (ou o papel manteiga) faça círculos do tamanho desejado (mais ou menos uns 3 cm de diâmetro), deixando espaço entre eles. Bata a assadeira levemente na pia para eliminar as bolhas de ar. Caso as bolhas apareçam na superfície, espete-as com um palito de dente para eliminar o ar. Deixe os macarons descansando por algum tempo (eu deixei por volta de 1 hora) antes de leva-los para assar. Asse por 14 minutos a 160-162°C.
Retire a assadeira do forno e deixe esfriar bem antes de retirar os macarons.
Assim que esfriar recheie metade dos macarons com a ganache de limão e cubra-os com a outra parte.

Para a ganache de limão
284g de chocolate branco
½ xícara de creme de leite
2 colheres (chá) de raspas de limão Siciliano ou Taiti
1/8 colher de (chá) de extrato de limão – se não encontrar aumente a quantidade de raspas.
2 a 3 gotas de corante alimentar verde- opcional, não usei.

Aqueça o creme de leite em uma panelinha ou no microondas. Despeje sobre o chocolate e misture delicadamente.
Acrescente as raspas e deixe descansar por 1 minuto.  Mexa a mistura suavemente e acrescente o extrato e o corante. Deixe esfriar, mexendo de vez em quando, até a ganache ficar firme – eu levei à geladeira.
Coloque o recheio em um saco de confeiteiro com bico perlê e aplique sobre o macaron.



A receita da ganache é do site Baking 911
Rendimento: 50 unidades

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Banana Caramelada

Pense em uma casquinha de caramelo fininha, fininha, cobrindo uma banana bem doce envolta em uma massa sequinha... Hummm.
Mestre chinês Thompson Lee fez essa maldade na semana passada no programa da Carla Pernambuco e eu acabei não resistindo.
Só fiz uma modificação; em vez de passar a banana no caramelo e deixá-la secando no silpat, eu joguei-a na água gelada para endurecê-lo rapidamente. Fiz dessa maneira porque quando segui a receita à risca o caramelo demorou a endurecer e achei que ficou um pouco melado.
Talvez eu tenha deixado de seguir algum detalhe corretamente pois percebi que quando a Carla cortou a banana ela fez “crec” e a minha só fez isso quando eu utilizei a água para resfriar o caramelo.
Para piorar a situação, servi a banana com uma bola de sorvete da Amoratto. Delicia em dobro!
Uma semana bem gostosa para todos nós!

banana caramelada


Ingredientes:
4 bananas nanicas
1 litro de óleo para fritar*

Pra a massa
300g de farinha de trigo
15g de amido de milho
350 ml de água
1 ovo
5 ml de óleo
10g de fermento químico em pó
1 pitada de sal

Misture a farinha, o amido e o sal. Acrescente o ovo e adicione a água aos poucos, até dar o ponto da massa. Assim que estiver homogênea acrescente o óleo.
Coloque o fermento na massa.**

Para o caramelo
80 ml de água
200g de açúcar

Leve o açúcar e a água ao fogo até dar o ponto de bala dura (não mexa), assim que atingir esse ponto misture a calda apenas movimentando a panela (não use nada para mexer a calda, só segure-a no cabo e vá movimentando) até começar a dourar.
Retire a panela do fogo e deixe-a resfriar em cima de um pano umedecido com água. Isso fará com que a calda não continue cozinhando e conseqüentemente passe do ponto.
Se ao banhar as bananas você notar que a calda endureceu, leve-a ao fogo bem baixo para aquecê-la.

Modo de preparar:
Corte cada banana angulada em 4 partes – como a minha banana não era grande eu cortei-a em 3 pedaços.
Passe a banana pela massa, retire o excesso passando o garfo pela borda da tigela, e leve-a para fritar em óleo quente.
Quando ficar dourada, retire-a do óleo e escorra em um prato forrado com papel toalha.
Passe as bananas pela calda de caramelo e mergulhe as rapidamente em uma tigela com água gelada. Coloque-as em um prato untado com margarina para terminar de esfriar.
Se preferir, sirva-as acompanhadas de uma bola de sorvete.

* Usei 2 xícaras (chá) de óleo pois fritei as bananas em uma frigideira pequena.
**Deixei a minha massa descansar na geladeira por 30 minutos antes de utilizá-la.
Receita e modo de fazer originalmente aqui.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Um convite para o 3° Bazar de Natal em Prol dos Animais


Hoje eu deixo aqui um convite pra lá de especial: o 3° Bazar de Natal da Matilha Urbana.
Existe um provérbio Polaco que diz: "O maior amor é o de mãe, depois o de um cão e depois o da namorada."
Eu acredito que isso seja verdade pois eu tenho a minha Cindoca que é me vê como se eu fosse o melhor ser humano da face da Terra, cuja adoração as vezes me envergonha pois penso não ser digna de todo esse amor. Para vocês terem uma idéia quando eu estou na sala ela está deitada perto, se eu me levanto, ela se levanta também. Se me vê triste vem lamber o meu rosto e se eu estou feliz faz festa e late muito, dando rodopios que parecem intermináveis.
Quem tem o privilégio de ter a companhia de um animal sabe do que eu estou falando. E eles nos tratam como se a sorte fosse toda deles!
Infelizmente não são todos os animais que tem um lar com uma caminha fofa, um potinho de ração, água fresca e uma dose de amor diária e, ainda bem, que existem verdadeiros anjos que dedicam o seu tempo zelando por eles.
É o caso da Matilha Urbana, de São Paulo. Eles estão precisando muito do apoio de todos nós, então, quem puder, colabore indo ao evento e adquirindo um produto ou doando ração. Vai ter um monte de coisas bacanas, como por exemplo, artesanato (aproveite para comprar coisas lindas para presentear alguém neste Natal), leitura de Tarô e comidinhas gostosas do tipo brigadeiros gourmet (hummm!!!). 
Gatinhos e cachorrinhos agradecem de coração a sua colaboração.
Conheça mais sobre o trabalho da Matilha Urbana visitando o blog.
Martinha, um beijo enorme para ti e que esse evento seja um sucesso!


sábado, 1 de dezembro de 2012

Bolo de maçã com canela

Um bolinho sem recheio e cobertura acompanhado de uma xícara de café já basta para deixar a tarde mais gostosa.
Fiz esse bolinho para utilizar a única maçã que eu tinha na geladeira e quando  ele acabou de assar me deparei com uma massa mais compacta e pensei: Não acredito que embatumou!
Felizmente estava enganada pois a massa apesar de ter essa aparência meio duvidosa é simplesmente fofa e molhadinha. Deve ser porque a maçã soltou água durante o cozimento e alterou o aspecto do bolo. Ou não. Sei lá. O fato é que ficou bom.
Arrumei tudo para a foto, tirei meia dúzia e foi conversar com o meu marido. Quando voltei me deparei com um bem-te-vi comendo o bolo do prato. Pode? Fez um furo!! Acho que foi mais do que aprovado por mim, pelo marido e pelo bem-te-vi que nos visita todos os dias para buscar o seu pedaço de banana e agora bolo!

Bolo de maçã com canela 



Ingredientes:
70g de manteiga
90gr de açúcar mascavo
90gr de açúcar refinado
1 xícara de buttermilk caseiro – coloque uma colher (sopa) de vinagre em uma xícara de chá e complete com leite.
2 ovos
2 xícaras de farinha trigo peneirada
1 maçã sem casca e sem sementes picada
1 colher (sopa) de fermento em pó
¼ xícara de açúcar mascavo
½ colher sopa de manteiga
½ colher (sopa) de canela em pó

Preaqueça o forno a 180 °C.
Bata a manteiga com açúcar até se tornar uma mistura esbranquiçada. Acrescente as gemas, uma de cada vez e bata novamente até ficar homogêneo.
Alterne a farinha de trigo com o leite, misturando com uma espátula de silicone. Adicione a maçã picada e o fermento e misture.
Despeje a massa em uma assadeira untada e enfarinhada.*
Em uma tigelinha misture o açúcar, a manteiga e a canela em pó. Salpique essa mistura sobre a massa e leve-a para assar por aproximadamente 45 minutos, ou até que, espetando um palito, esse saia limpo.

*Usei uma assadeira de aro 18 mas recomendo usar uma um pouco maior.