quarta-feira, 22 de junho de 2011

Ontem eu falei sobre a Matilha Urbana e hoje eu recebi um e-mail da Oba! convidando para o 1º Evento de Adoção dos Focinhos do Centro de Controle de Zoonoses de Florianópolis.
Hoje não tem receitinha mas tem um convite pra lá de especial.




Neste sábado será realizado o 1º Evento de Adoção dos Focinhos do Centro de Controle de Zoonoses de Florianópolis
Cães de todas as idades, portes, temperamentos. Todos com algo em comum: estão à espera de uma família amorosa. Neste sábado, dia 25, o Centro de Controle de Zoonoses de Florianópolis (CCZ) em parceria com a ONG OBA Floripa (Organização Bem-Animal) promovem o 1º Evento de Adoção dos Focinhos do CCZ. O evento, que acontece das 10h às 17h, tem a intenção de estimular e possibilitar a adoção de animais retirados de situações de maus-tratos pela Diretoria do Bem-Estar Animal.
No canil do CCZ tem cães para todos os gostos. Filhotes, adultos e idosos – ótima companhia para quem já entrou na terceira idade ou prefere a companhia de cachorros mais calmos. Portes variados e cores também. Temperamentos idem. Alguns com pequenas deficiências e que aguardam um especial tutor. Há cães da raça pitt bull socializados, preparados para o convívio familiar. Todos os animais são vacinados, microchipados e desverminados. Os adultos são esterilizados e os filhotes serão doados com castração obrigatória e garantida.
Para adotar um “focinho amigo” os interessados devem ter 18 anos ou mais, apresentar CPF ou RG e preencher termo de responsabilidade. Os adotantes receberão todas as informações e orientações sobre os cuidados com os animais, fornecidas pelos voluntários responsáveis pelas adoções. Os peludos adotados serão entregues na casa da nova família. No caso dos gatos, as família que moram em apartamento devem ter rede de proteção em todas as janelas e sacadas.
A organização do evento alerta que não será permitida a entrada de pessoas com animais que não sejam do CCZ. O evento contará com a presença da Guarda Municipal antes, durante e após. Para evitar que pessoas irresponsáveis abandonem animais no local, câmeras de vigilância serão instaladas em pontos estratégicos do evento. Lembrando que abandonar animais é crime federal (Lei 9.605/98). O CCZ também esclarece que não recolhe animais, somente através de denúncia de maus-tratos registrada em delegacia e posteriormente confirmada. Em caso de chuva, o evento será cancelado.

SERVIÇO
1º Evento de Adoção dos Focinhos do CCZ
Data: 25 de junho - sábado
Horário: das 10h às 17h
Local: Centro de Zoonoses de Florianópolis – SC-401 - ao lado do cemitério do Itacorubi e em frente à Cassol
Contato: (48) 9971-5055 / 9977-0342 / 9114-2537 - oba@obafloripa.org - www.obafloripa.org

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Torta de maçã do amor

A receita dessa semana surgiu depois que vi esse postA Dani, do blog Nossa cozinha Dani, pegou do site Gourmetidos e eu fiquei com uma vontade enorme de experimentar. Nunca tinha visto e experimentado uma torta de maçã do amor.
Achei a torta bem gostosa e fácil de fazer. O probleminha é mesmo o recheio, que ficou muito mole. Achei que as colheres de amido de milho que a receita pede são insuficientes para engrossar o creme, pois fiz meia receita e mesmo usando 2 colheres (sopa) eu não consegui deixá-lo durinho.*
Acho que seria perfeito para rechear um bolo pois o sabor é muito bom. Fiquei pensando que se tivesse colocado mais amido ou um pouquinho da gelatina ele teria ficado mais consistente... sei lá.
O fato é que a torta é gostosa e valeu a pena ter experimentado.
Dani, obrigada pela dica e pela companhia, pode ter certeza que as visitas à sua cozinha serão constantes.  =)
Também vou aproveitar esse post para falar sobre uma leitora bem querida, a Marta.  Ela me enviou uma receita de fondant que em breve eu vou passar para vocês.
A Marta faz parte de um grupo de proteção de animais em Sampa e tem um blog chamado Matilha Urbana.  Está rolando uma rifa bem bacana que vai deixar a ganhadora muy guapa.
Por R$ 10,00 você concorre a um kit Onedera e ainda ajuda os bichinhos que tanto precisam.  
Obrigada Marta pela receita, viu? ;) 




Ingredientes:

1 embalagem de biscoito Maisena (200g)
4 maçãs sem sementes
1 lata de leite condensado
3 colheres (sopa) de amido de milho
1 colher (chá) de gelatina sem sabor
1/2 xícara (chá) margarina em temperatura ambiente
165 ml de groselha
4 xícaras (chá) de leite
2 gemas

Comece preparando a massa. Leve ao processador o biscoito maizena e bata até obter uma farofa. Despeje numa tigela funda, junte 1 ½ xícara (chá) de margarina e amasse bem com os dedos para ligar tudo.
 Forre o fundo de uma forma desmontável (27 cm de diâmetro) e leve ao forno médio (180° C) por cerca de 10 minutos ou até que as beiradas comecem a dourar e reserve.
Prepare o recheio. Numa panela pequena, junte 2 maçãs em cubinhos, ½ xícara (chá) de groselha, ½ xícara (chá) de água e deixe cozinhar até reduzir um pouco o líquido. Retire a maçã e reserve a calda.
Numa panela média, junte 1 lata de leite condensado, 4 xícaras (chá) de leite, 3 colheres (sopa) de amido de milho, 2 gemas e leve ao fogo baixo, mexendo sempre até engrossar. Acrescente a maçã reservada e deixe esfriar. Prepare a cobertura.
Dissolva 1 colher (chá) de gelatina sem sabor em 2 colheres (sopa) de água fria, leve ao banho-maria ou microondas e deixe aquecer sem ferver.
Numa panela pequena, coloque 3 colheres (sopa) de groselha, 2 maçãs cortas em fatias finas, cozinhe rapidamente até a maçã ficar vermelhinha, retire a maçã e reserve a calda.
Acrescente a gelatina dissolvida na calda, mexa bem e deixe esfriar. Despeje o recheio sobre a massa, acomode por cima as fatias de maçãs e a calda de groselha e leve à geladeira por 2 horas. No momento de servir desenforme a torta sobre um prato raso e sirva ainda gelada.




Fiz meia receita mas usei apenas 1 xícara de leite, ao invés de utilizar 2. Coloquei 2 colheres de amido.
Rendeu 2 tortinhas como essa da foto.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Curau

Época de festas juninas é tão nostálgico para mim, lembro de quando era criança e era obrigada a dançar quadrilha... eu queria sumir de tanta vergonha! Eu gostava de ir nas festinhas porque as barraquinhas eram abarrotadas de coisas gostosas; bolo de milho, bolo de fubá, curau, paçoquinha, pé de moleque, etc.
Quando não era época de festa junina e eu ainda morava em Ribeirão Preto, gostava de ir à feirinha que fica na frente da Catedral  para comer curau. Naquela época eu adorava curau e hoje, depois de 10 anos, não tinha certeza se ainda gostava ou não.  Durante esse período o único curau que comi foi aquele de pacotinho e não tem o mesmo gosto de curau feito com milho fresquinho.
A minha mãe, quando estava me esperando (grávida) diz que teve muito desejo de curau. Ela comia curau e bebia Sonrisal de monte. Tive pra quem puxar... :)
Bom, hoje deixei a preguiça de lado e fui para a cozinha ralar milho. Nossa, que chato ralar milho!  A receita original pedia para ralar 12 espigas mas iria render tanto curau que acabei dividindo a receita em 6.  Segui tudo direitinho e achei que estava com um gosto forte de maisena e, antes de achar que eu não gostava mais de curau, eu entrei na net e acabei encontrando essa receita da Nestlé.
Eu achei bem melhor acrescentar o famoso Leite Moça no curau, fez toda a diferença. O gosto de maisena desapareceu assim que eu acrescentei mais leite e o leite condensado. 
Aqui tem bolo e mais bolo, canjica e arroz doce como sugestão para uma festa junina bem doce.

curau



Receita do livro Dona Benta


Ingredientes:
12 espigas de milho verde tenras
½ litro de leite
1 colher (sopa) de manteiga
½ xícara (chá) de açúcar ou a gosto
Pitada de canela em pó

Rale as espigas de milho, junte o leite e coe tudo numa peneira fina ou num guardanapo úmido. *
Adoce bem, junte a manteiga e leve ao fogo, mexendo sempre, até que o mingau tome uma boa consistência.
Retire do fogo e, enquanto quente, despeje em pratos molhados.
Salpique com a canela em pó.

Eu fiz assim:
2 espigas de milho raladas.
½ colher (sopa) de manteiga
150 ml de leite
1colher (sopa) de açúcar
¼ lata de leite condensado
Pitada de canela.
O modo de preparo é o mesmo da receita acima, apenas acrescente o leite condensado aos demais ingredientes.

*Se preferir bata o milho junto com o leite no liquidificador e coe.
Rendeu 6 copinhos.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Madeleines de chocolate e limão

Duas coisas entraram para o meu Rol de coisas adoráveis. A primeira é a voz linda da Maria Gadú. Gente, me apaixonei por aquela musica Tudo Diferente. E a segunda são as madeleines de chocolate com limão do Pierre Hermé.
Fiz essa receita para a minha maninha e espero que ela tenha gostado tanto quanto eu.
Essas foram as minhas primeiras madeleines e eu fique com um certo receio de que a receita não desse certo porque eu senti uma certa dificuldade de colocar a massa na forminha. Falando nisso, cortei o dedo com ela. Tomem cuidado!
A madeleine parece um bolinho bem fofo e amanteigado. É tão gostosa que se bobearmos comemos tudo sem nem perceber.

madeleines de chocolate e limão


Ingredientes:

70g de farinha de trigo + 10g para untar as fôrmas
20g de cacau em pó
2g de fermento em pó
90g de açúcar
Uma pitada de sal
¼ de limão siciliano orgânico
2 ovos
100g de manteiga em temperatura ambiente + 15g para untar as fôrmas
Para conversão de medidas eu uso esse site.

Prepare a massa na véspera. Peneire a farinha, o cacau e o fermento juntos e reserve. Em outra tigela, coloque o açúcar e o sal. Lave e seque o limão. Rale ¼ do limão sobre a mistura de açúcar e sal e mexa até ficar úmida e granulosa.
Bata bem os ovos com o batedor manual e despeje-os nessa tigela. Mexa até obter uma massa homogênea. Sove a manteiga com uma colher de pau até ficar com consistência pastosa. Incorpore-a  à preparação e bata bem. Em seguida, adicione a mistura de farinha, cacau e fermento. Bata novamente. Quando a massa estiver homogênea, cubra a tigela com filme de PVC e deixe na geladeira até o dia seguinte.
No dia seguinte, preaqueça o forno a 220 ºC.
Unte e polvilhe as fôrmas de madeleines. Vire-as para eliminar o excedente de farinha. Distribua a massa. Leve ao forno e deixe assar por 13 a 15 minutos, mantendo a porta entreaberta, calçada por uma colher de pau.
Retire do forno, desenforme e deixe esfriar em um prato.



Rende 12 madeleines.