quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Brioche

Quando ganhei a máquina de fazer pães eu fazia praticamente todos os dias a receita do pão caseiro da Britânia. Um belo dia enjoamos e ela ficou meio esquecida, até que eu ganhei do meu marido O livro dos pães, de Sara Lewis.
Acho esse livro bem interessante porque tem várias receitas de pães para fazer manualmente ou na máquina. Eu prefiro a segunda opção porque é muito mais prática.
Essa receita de brioches é bem gostosa, a massa é macia e tem um sabor bem suave de manteiga. Quando for fazer não se esqueça da dica da autora: não fique tentado em colocar mais farinha, continue sovando. Quase não acreditei nela quando eu estava tentando loucamente fazer desaparecer aquela manteiga toda mas resolvi dar um voto de confiança. Só tive problema na hora de fazer as bolinhas dos brioches. Fazer eu até fiz, o problema é que na hora de assar elas desapareceram e os brioches não ficaram tão bonitinhos. Vi uma dica no Youtube e assim que fizer mais brioches eu farei as bolinhas daquela maneira.


brioche


Ingredientes:
2 ¼ xícaras (chá) de farinha – 250g
½ colher (chá) de sal
2 colheres (sopa) de açúcar refinado
1 colher (chá) de fermento seco instantâneo
¼ xícara + 2 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente – 75g
3 ovos batidos
1 gema de ovo para pincelar

Para fazer manualmente
1- Coloque a farinha, o sal, o açúcar e o fermento em uma tigela grande. Derreta 2 colheres (sopa) da manteiga e coloque em uma tigela com os ovos batidos, mexendo. Misture até formar uma massa macia.

2- Sove bem sobre uma superfície levemente enfarinhada por 5 minutos, até que a massa fica macia e elástica. Coloque a massa novamente na tigela, cubra com plástico filme besuntado com óleo, sem apertar, e deixe em local quente para crescer por mais ou menos 1 hora e meia, ou até que a massa fique com o dobro do tamanho.

3- Coloque a massa de volta sobre a superfície levemente enfarinhada e sove bem. Pincele 10 forminhas de brioche com 8 cm com um pouco de manteiga, depois corte o restante da manteiga em pedaços pequenos e junte-os à massa, sovando. No começo, a massa parecerá muito gordurosa, mas não fique tentado a polvilhar mais farinha na superfície - quanto mais sovada, mais lisa a massa fica.

4- Corte 10 pedacinhos da massa (mais ou menos do tamanho de sua unha) e reserve, para a parte superior. Corte o restante da massa em 10 partes maiores. Enrole cada um dos pedaços formando bolinhas lisas, e transfira para as forminhas.

5- Faça bolinhas com os pedacinhos de massa, coloque-as sobre as maiores e pressione o cabo de uma colher de chá através das bolinhas até a bola de baixo. Coloque as forminhas em uma assadeira, cubra com plástico filme besuntado com óleo, sem apertar, e deixe em local quente para crescerem por 30 minutos, ou até que cresçam até as bordas das forminhas.

6- Retire o plástico filme e pincele com a gema de ovo misturada com 1 colher (sopa) de água. Asse em forno preaquecido a 200ºC por 10 minutos, até que fiquem dourados. Solte as laterais dos brioches e transfira-os para uma grade de metal, para esfriar.

Para fazer na máquina:
Coloque dentro da fôrma 2 colheres (sopa) de manteiga e os ovos batidos. Com uma colher, coloque a farinha por cima, depois o açúcar e o sal. Faça um pequeno furo no centro da farinha e coloque o fermento dentro dele.
Selecione o programa de massa e continue a partir do passo 3.

Hoje, dia 28 de outubro, é dia de São Judas Tadeu, meu santo de devoção

domingo, 24 de outubro de 2010

Brownie de Cappuccino

Sou apaixonada por café, tanto pelo sabor como pelo aroma delicioso. Nasci em Ribeirão Preto, uma cidade tão hospitaleira que quando entramos na Rod. Presidente Castelo Branco somos recebidos com um delicioso aroma de café por causa da fabrica da Utam. Tem café até no hino da cidade: ... Ribeirão Preto, terra do café, Orgulho de São Paulo e do Brasil!
Ah, sem esquecer dos biscoitinhos da fábrica ao lado. Pode uma coisa tão gostosa? A gente acaba até esquecendo o calor que faz na cidade.
Faz alguns anos que moro aqui em Floripa, então não sei se ainda é exatamente assim, mas podem ter a certeza de que na minha memória e no meu coração a cidade é exatamente como contei a vocês. Acho que as pessoas devem se orgulhar do lugar que nasceram porque é lá que estão as suas raízes e eu me orgulho e amo essa cidade.
Para matar a saudade eu fiz esse brownie de cappuccino que ficou delicioso e acabou em um piscar de olhos.

brownie de Cappuccino


Ingredientes:

150 g de chocolate meio amargo picado
6 colheres (sopa) de manteiga gelada, cortada em pedacinhos - 75g
1 colher (sopa) de café solúvel, dissolvida em ½ colher (sopa) de água fervente
¾ xícara de açúcar - 135g
1 colher (chá) de essência de baunilha
2 ovos grandes
¾ xícara de farinha de trigo – 90g
1 pitada de sal
½ xícara de nozes picadas – 60g*

Para o creme: 120g de cream cheese em tablete
3 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente
¾ xícara de açúcar de confeiteiro – 105g
½ colher (chá) de essência de baunilha
½ colher (chá) de canela em pó 

Para o glacê: 100g de chocolate meio amargo picado
1 colher (sopa) de manteiga
¼ de xícara de creme de leite
2 ½ colheres (chá) de café solúvel, dissolvida em ½ colher (sopa) de água fervente** 

Preaqueça o forno a 180ºC. Unte uma assadeira ou um refratário quadrado de 21 cm de lado, com manteiga e polvilhe com farinha de trigo. Reserve. 
Prepare a massa: numa panela, derreta o chocolate e a manteiga junto com o café dissolvido, em fogo baixo, mexendo até ficar liso. Retire do fogo. 
Deixe a mistura amornar. Junte o açúcar e a baunilha, e misture bem. Adicione os ovos, um a um, batendo com batedor de mão até formar uma massa lisa. Junte a farinha e o sal e mexa. Acrescente as nozes e misture rapidamente. 
Espalhe a massa na fôrma e leve para assar por 22 a 25 minutos ou até que, enfiando um palito, ele saia úmido. Deixe esfriar na fôrma. 
Faça o creme: numa tigela, bate o cream cheese e a manteiga até obter uma mistura leve e fofa. Adicione o açúcar de confeiteiro, a baunilha e a canela, e bata até misturar bem. Espalhe sobre o brownie. Leve para gelar por 1 hora ou até o creme estar firme.
Prepare o glacê: numa panela, em banho maria, coloque o chocolate, a manteiga, o creme de leite e o café dissolvido, mexendo sempre até derreter e a mistura tornar-se lisa. Retire do banho maria e deixe esfriar em temperatura ambiente. Espalhe sobre o creme, cubra e leve para gelar por, no mínimo, 3 horas. 
Corte em quadrados. Sirva gelado ou em temperatura ambiente.


* Não usei as nozes
** Preferi fazer o glacê sem o café
Receita da revista Claudia Cozinha (número 429), junho de 1997.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Clafoutis de morangos

Estava folheando um livro quando bati os olhos nessa sobremesa. Li o modo de preparo e quais os ingredientes eu precisava para fazê-la.
Com tudo à mão resolvi testar porque confesso a vocês que nunca havia comido Clafoutis. Bom, sobre o gosto devo dizer que já comi coisa melhor, sabe? Não sei se é a receita do livro ou se esse é o tipo de doce que não me faz dizer huuummmmm, que delicia!
Tenho uma coisa com morango assado, não gosto porque ele perde completamente o sabor adocicado. Não sei se vocês compartilham da mesma opinião mas eu prefiro ele bem fresquinho.


clafoutis de morangos
Ingredientes:
500gr de morangos
250gr de farinha de trigo
130gr de açúcar de confeiteiro
4 ovos
1 litro de leite
20gr de açúcar
6 gotas de essência de baunilha
Manteiga para untar

Retire os cabinhos dos morangos, lave-os bem em água corrente e escorra-os sobre papel absorvente.
Numa tigela, peneire o açúcar de confeiteiro e adicione os ovos. Bata com um batedor de arame até que o composto fique espumoso e acrescente a farinha de trigo, uma colher de cada vez, continuando a bater para evitar a formação de grumos. Despeje o leite aquecido em um fio, o açúcar e a essência de baunilha.
Misture bem o creme. Quando começar a encorpar, despeje-o numa travessa refrataria de vidro, ligeiramente untada com manteiga, e nivele a superfície com a ajuda de uma espátula.
Disponha sobre a massa os morangos, cortados ao meio no comprimento, e asse em forno preaquecido a 180 ºC por 40 minutos. Deixe esfriar por alguns minutos com o forno apagado e sirva morno.




Receita do livro a Grande Cozinha (Cozinha ao Forno) da editora Abril.

sábado, 16 de outubro de 2010

Bolinho de fubá com goiabada

Fiz esses bolinhos para o meu pai e acho que ele deve ter gostado, né pai?
A receita é da Revista Claudia Comida e Bebida e a goiabada foi por conta mesmo.
Acho essa combinação de fubá com goiabada tão gostosa. Só perde para o queijo com goiabada, não é?
Quando estava fazendo os bolinhos eu achei a massa um pouco seca e acrescentei mais 50 ml de leite de coco.* 
O bolinho ficou bem úmido e macio e resistiu bem à viagem de quase 1000 km entre Florianópolis e Ribeirão Preto.


Ingredientes:

1 xícara (chá) de manteiga
1 xícara (chá) de açúcar
4 ovos
2 xícaras (chá) de fubá
1 xícara de farinha (chá) de trigo
½ colher (sopa) de fermento em pó
¾ xícara (chá) de leite de coco
2 colheres (sopa) de açúcar de confeiteiro para polvilhar
100g de goiabada tipo cascão cortada em cubinhos

Pré aqueça o forno a 180º C. 
Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar por dois minutos ou até obter um creme claro. Junte os ovos e continue batendo por mais dois minutos. 
Em uma tigela, misture o fubá com a farinha de trigo e o fermento e acrescente ao creme de manteiga alternando com o leite de coco. Misture sempre após cada adição. 
Despeje a massa em forminhas impermeáveis para muffins e acrescente em cada bolinho pedacinhos de goiabada. Leve ao forno por 20 minutos ou até que, enfiando um palito no centro da massa, ele saia limpo. 
Deixe amornar sobre uma grade. Polvilhe com o açúcar de confeiteiro depois de frio e, se desejar, decore o bolinho com um pouco de goiabada derretida. 

Rende 20 bolinhos.
*Fiz meia receita e acrescentei 50 ml de leite de coco a mais na massa.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Tortinha de maçã e pera

Acho que tomei gosto por sobremesas quentes acompanhadas de sorvete. Tem coisa mais gostosa?
As tortinhas de frutas são fáceis de fazer e eu acho tão charmosa para servir de sobremesa. Quem não gosta de uma tortinha quente de maçã e pera, com uma pitadinha de canela e uma bola de sorvete de creme derretendo no prato? Ai ai...
A massa dessa tortinha é massa frola e a receita é do livro A Grande Cozinha, da Abril Coleções. O recheio eu fiz por conta mesmo.

tortinha de maçã e pera


Ingredientes:

Para a massa
2 xícaras (chá) + 1 colher (sopa) de farinha de trigo – 250g
125g de manteiga amolecida
¼ xícara (chá) + 1 colher (chá) de açúcar – 50g
1 ovo
1gr de vanilina
Uma pitada de sal
1 gema batida com ½ colher (chá) de água para pincelar
Açúcar e canela para polvilhar
Sorvete de creme para acompanhar

Coloque numa bacia larga a manteiga amolecida, o açúcar, o sal e a vanilina e trabalhe os ingredientes amassando com a palma das mãos por alguns instantes. Acrescente o ovo e misture. Junte a farinha, anteriormente peneirada, e misture até obter uma massa homogênea. Se estiver grudando demais nas mãos ou na vasilha, salpique com um pouco de farinha de trigo e sove delicadamente com a palma da mão (nunca com as pontas dos dedos). Enrole a massa em filme plástico e leve a geladeira por pelo menos 1 hora antes de utilizar.
Abra a massa em 12 discos, 6 deles ligeiramente maiores que os outros, e forre 6 forminhas individuais de tortinhas (10 cm de diâmetro) com os maiores. Distribua o recheio e tampe com o restante da massa. Aperte bem as bordas, pincele com a gema e leve ao forno (aquecido a 180ºC) para assar por mais ou menos 30 minutos ou até dourarem um pouquinho.
Polvilhe açúcar e canela e sirva-as acompanhadas de sorvete de creme.

Para o recheio
2 maçãs médias picadas
2 peras pequenas picadas
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
4 colheres (sopa) de açúcar refinado
Canela em pó a gosto (usei 2 colheres de chá)
1 ½ colheres (sopa) de manteiga
2 colheres (chá) de amido de milho dissolvidas em 1 colher (sopa) de água

Numa panelinha derreta a manteiga e acrescente as frutas. Deixe cozinhar por 4 minutos.Adicione o açúcar mascavo, o refinado e a canela, mexa até dissolvê-los completamente. Acrescente o amido de milho e cozinhe por mais 1 minuto, mexendo sempre. Desligue o fogo e deixe esfriar antes de rechear as tortinhas.


Hoje, dia 12 de outubro, dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida eu gostaria de agradecer por todas as bênçãos recebidas e desejar que elas se estendam a todas as pessoas. Muito Obrigada Nossa Senhora por todas as manhãs em que abro os olhos e posso estar na companhia das pessoas que eu mais amo.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Salsa e Guacamole

Hoje tenho um bocado de coisas para contar.
A primeira é que tenho várias receitas guardadas da época em que fazia faculdade de gastronomia (não cheguei a me formar). São receitas que a professora passava para que nós fizéssemos durante as aulas práticas. Guardo com muito carinho pois elas me trazem boas recordações.
Dia desses, no campeonato de futsal que o meu filho participou, eu vi um menino com um pacote enorme (exagerei no enorme, mas o negócio é grande) de Doritos. Além do salgadinho ele segurava uma latinha na mão. Daí a minha curiosidade só aumentou, queria saber o que era aquele negócio. Parecia uma lata de atum, sabe?
Cheguei em casa e fui procurar na net e percebi que aquelas latinhas são molhos e aí começa o post.
Lembrei que na aula de garde manger eu fiz salsa e guacamole e resolvi compartilhar com vocês essas duas receitas. Acompanhadas de tortillas chips (pode ser Doritos mesmo) ficam perfeitas.
A segunda coisa é que por enquanto a Especiarias não está funcionando. Tirei os posts relativos aos produtos porque recebo sempre e-mail e telefonemas de pessoas fazendo encomendas ou pedindo orçamentos. O motivo dessa pausa tem o seu lado bom, em breve pretendo inaugurar um espaço próprio. O ruim é ficar sem trabalhar por enquanto. Mas eu decidi me dedicar aos cursos de aperfeiçoamento, ir atrás de novidades e principalmente me dedicar ao blog.
Para terminar o post eu gostaria de compartilhar um texto de Zibia Gasparetto que recebi pelo orkut (a Nise que me enviou) e que eu achei muito bonito:

Viver uma verdadeira experiência amorosa é um dos maiores prazeres da vida. Gostar é sentir com a alma, mas expressar os sentimentos depende das idéias de cada um. Condicionamos o amor às nossas necessidades neuróticas e acabamos com ele. Vivemos uma vida tentando fazer com que os outros se responsabilizem pelas nossas necessidades enquanto nós nos abandonamos irresponsavelmente. Queremos ser amados e não nos amamos, queremos ser compreendidos e não nos compreendemos, queremos o apoio dos outros e damos o nosso a eles. Quando nos abandonamos, queremos achar alguém que venha a preencher o buraco que nós cavamos. A insatisfação, o vazio interior se transformam na busca contínua de novos relacionamentos, cujos resultados frustrantes se repetirão. Cada um é o único responsável pelas suas próprias necessidades. Só quem se ama pode encontrar em sua vida Um Amor de Verdade. (Zibia Gasparetto).

Obrigada pela companhia e nada melhor que começar essa etapa com uma comidinha que lembra encontro de amigos, não é?
A receita é da prof. Luanda.


Guacamole

Ingredientes:
400gr de abacate bem maduro
200gr de cebola
250gr de tomate concassé (sem pele e sem semente)
100 ml de suco de limão
100 ml de azeite
Sal, molho de pimenta vermelha forte e coentro picado a gosto.
Corte a cebola e os tomates em brunoise (cubinhos), descasque o abacate, retire a semente e amasse a polpa. Na massa que formar junte a cebola, o tomate, suco de limão, azeite, sal, coentro e o molho de pimenta. Deve ficar uma pasta cremosa e picante. Servir com tortillas ou chips de batata.

Salsa de tomate

Ingredientes:
400gr de tomates inteiros e maduros
150gr de cebola com casca
30gr de alho com casca*
80 ml de azeite
50 ml de suco de limão
Sal, molho de pimenta vermelha bem forte e salsinha picada a gosto.

Asse os tomates até tostar levemente as peles. Passe em uma chapa ou frigideira bem quente a cebola cortada ao meio e o alho até tostar as cascas e ficarem quase cozidos. Bata em um liquidificador os tomates sem a pele, a cebola e o alho sem a casca com o azeite e o suco de limão. Acerte o sal, coloque o molho de pimenta e a salsinha.


* acho que dois dentes de alho são suficientes para essa salsa.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Pacotinho de damasco com creme de gengibre

Algum tempo atrás poderia até dizer que não gostava de damasco seco mas hoje em dia eu adoro. Claro que ainda não gosto de comer ele assim “purinho” mas como recheio de bolo e nesses pacotinhos eu saboreio com muito prazer.
A receita é da revista da Claudia Comida e Bebida (edição 544).
A massa folhada do pacotinho você pode comprar pronta ou fazer essa daqui.

pacotinho de damasco com creme de gengibre


Ingredientes:
1 pacote e massa folhada laminada congelada (300gr)
150gr de damasco seco bem picado
¼ xícara (chá) de açúcar
¾ xícara (chá) de água
1/3 xícara (chá) de nozes picadas grosseiramente
½ colher (sopa) de raspas de casca de limão
1 gema para pincelarPara o creme:
1 xícara (chá) de creme de leite fresco
¼ xícara de açúcar
1 colher (sopa) de gengibre ralado
Folhas de hortelã para decorar

Descongele a massa folhada conforme as instruções da embalagem e desenrole. Corte-a em oito quadrados com 10 cm de lado. Em uma panela, misture o damasco, o açúcar e a água. Leve ao fogo médio, mexendo, por 30 minutos ou até que o damasco fique macio e tenha absorvido a calda. Retire do fogo, junte as nozes e as raspas de casaca de limão. Deixe esfriar.
Sobre cada quadrado de massa disponha uma porção do recheio e feche como um pacote, apertando as extremidades. Coloque em uma assadeira, pincele com a gema e leve ao forno quente (200ºC) por 15 minutos ou até dourar.
Prepare o creme: bata o creme de leite até ficar bem cremoso. Junte o açúcar, o gengibre e misture bem. Sirva cada pacotinho com uma porção do creme, decorando com folhas de hortelã.